Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
Resultados 41 a 58 de 58

Tópico: Ushuaia 2018

  1. #41
    Avatar de mbravagnani

    Data de Ingresso
    04/2016
    Localização
    Curitiba / PR
    Moto
    V-Strom 650 XT
    Marca
    Suzuki
    Ano
    2016
    Posts
    594
    Bom dia.
    Mais um na garupa...acompanhando.

    Aproveitando para dizer que evitem a Ruta 24 entre Mercedes e Paysandu, passei no começo de janeiro por ela, não existe mais asfalto, apenas pedaços soltos com areia.

    Abraços.

  2. #42
    Avatar de Luciano d

    Data de Ingresso
    12/2013
    Localização
    Santa Rita do Passa Quatro / SP
    Moto
    DL 650 V-STROM
    Marca
    Suzuki
    Ano
    2017/2018
    Posts
    1.863
    Tamo só na espera, acompanhando

  3. #43
    Avatar de Renato_CWB

    Data de Ingresso
    10/2012
    Localização
    Curitiba / PR
    Moto
    R1200 GSA
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    929
    Sexto dia 07/01/2016
    Bariloche - Sarmiento -> 787 km



    No dia de hoje tivemos a oportunidade de rodar em uma parte muito bonita de ruta 40. Evidente os viajantes dirão que existem outras, não duvido, mas a saída de Bariloche para o sul e algo sensacional. Mesmo com um dia nublado, será inesquecível. A ruta serpenteia por entre as montanhas, com cachoeiras, rios, árvores e um trânsito tranquilo. No caminho muitos caminhantes e carros procurando por locais para pícnic. E lagos: Gutierrez, Mascardi, Guillelmo. Alguns escondidos pela montanha, só víamos as placas de acesso. Deve ser legal perder alguns dias explorando este lugar.

    Dado a exuberância cênica, nenhuma foto foi tirada! A medida que fomos descendo a ruta 40, em El Bólson, erramos o caminho e fomos para a beira do lago Puelo que faz a fronteira com o Chile. Outro lugar a ser explorado, estava cheio de gente se preparando para passar o domingo.



    Seguindo a viagem, a ruta 40 vais se afastando lentamente da cordilheira e entra em um planalto, de onde se pode enxergar a cordilheira com seus cumes nevados. Paramos para tirar algumas fotos, voltamos para estrada e logo chegamos a Esquel, onde entramos para abastecer.



    Seguimos pela ruta 40 e entramos em direção a Comodoro Rivadávia, parando em Sarmiento. Não me lembro exatamente, mas acho que foi a falta de um lugar para dormir na ruta 40 que nos fez escolher Sarmiento, mesmo fora de mão. E não foi perdido, por que neste cidade tem uma atração bastante peculiar que é o Bosque Petrificado. Fica a uns 28 km da cidade, onde deixamos as bagagens em bom hotel. A maior parte do caminho é em rípio, mas sem maiores problemas. Na verdade foi o meu batizado neste tipo de pavimento. É um parque provincial, com uma estrutura razoável com banheiros e um centro de interpretação paleontológico e geológico.

    Lago antes de chegar em Sarmiento, chama-se Lago Musters. Tivemos alguma dificuldade em parar as motos tal era o vento aquela hora!



    As árvores que estão petrificadas tem aproximadamente 65 milhões de anos! Há placas ilustrativas das formações e da geologia do local. É uma área bem extensa que se faz caminhando por uma passarela demarcada.

    O companheiro Balcewicz para fins de comparação de altura.






    Apesar de fora da rota, um bom local para parar e conhecer. O hotel é era muito bom, mas houve overbooking, logo resolvido pelo proprietário (Hotel Boutique El Molle). Após voltar do bosque petrificado, fomos tomar uma banho e jantamos em um pequeno restaurante La Tranquera, que apesar do nome era bom. A filha do dono faz pós-graduação no Rio de Janeiro.
    Última edição por Renato_CWB; 29/04/2018 às 07:37 PM.

  4. #44
    Avatar de Piréx

    Data de Ingresso
    04/2012
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    F 800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2011/2012
    Posts
    31
    Espetáculo, Renato

    Enviado de meu SM-G900M usando Tapatalk
    Diário de Bordo: http://www.pirex.blog.br/

  5. #45
    Avatar de Eduardo Caborteiro

    Data de Ingresso
    03/2014
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    DL 650 A V-Strom
    Marca
    Zuzuki
    Ano
    17/18
    Posts
    3.772
    E tá legal de acompanhar. Qual a explicação para as árvores terem petrificado?
    sou ninja

  6. #46
    Avatar de Renato_CWB

    Data de Ingresso
    10/2012
    Localização
    Curitiba / PR
    Moto
    R1200 GSA
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    929
    Citação Postado originalmente por Eduardo Caborteiro Ver Post
    E tá legal de acompanhar. Qual a explicação para as árvores terem petrificado?
    Caborteiro, veja este link com maiores explicações: Bosque petrificado.

    De um modo geral, a petrificação pode ocorrer no fundo de rios ou lagos, quando as árvores são completamente cobertas com lodo e ficando sem contato com o oxigênio. Se neste local houver cinzas vulcânicas, a base de silicatos, a petrificação ocorre, pois os minerais se depositam nas células da planta enquanto ocorre a deposição. No fundo marinho o processo é semelhante, mas neste caso os minerais estão dissolvidos na água salgada.

  7. #47
    Avatar de Flavio DT

    Data de Ingresso
    02/2012
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    Explorer 1200
    Marca
    Triumph
    Ano
    2013
    Posts
    2.113
    Boa tarde galera,

    Conversei com o Eduardo sobre isso esses dias...

    Recentemente fiz uma viagem e no retorno de Buenos Aires para Riveira resolvi pegar a 31 e evitar a 26... não, não, não façam isso a 31 também esta em péssimas condições, se não me engano são 170 Km de Salto até Tacuarembó levei quase 4 horas, impossível andar a mais de 60KM/h, não há abastecimento ou coisa do tipo, péssimas condições a estrada.

    Não há nenhum atrativo nessa rota apenas campo, ovelha, emas e buracos kkkkkk. Nem árvore com sombra tem, rodei uns 50 Km na espectativa de uma sombra para parar a moto tomar água e comer água e nada rsrsrsrs.

    Me arrependo amargamente de não ter seguido o conselho de outro amigo de pegar o Buque Bus, mesmo pagando em torno de R$ 400,00 moto e duas pessoas, pois economizaria tempo e se analizar consumo de combustível, o risco de destruir um pneu, detonar a moto, vale cada centavo o Buque e da pra curtir Colonia por exemplo.

    Abraço a todos,

    Citação Postado originalmente por Eduardo Caborteiro Ver Post
    Sobe a ruta 3 até Salto. Asfalto liso. Depois pega a 31 até Tacuarembó e sobe a ruta 5 para Rivera. Basicamente só estará fugindo da ruta 26. Abastece em Salto, são 220km até Tacuarembó. E 340km desde Paysandu.

  8. #48
    Avatar de Flavio DT

    Data de Ingresso
    02/2012
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    Explorer 1200
    Marca
    Triumph
    Ano
    2013
    Posts
    2.113
    Realmente esse lance é muito confuso, passei por isso em Rivera/ Livramento dessa vez...
    Entrei na AR por Uruguaiana, trâmite normal segue viagem, no retorno, quando estava fazendo a saída do UY em Livramento o PF me chamou e disse que eu tinha que fazer entrada no Brasil (achei estranho pois ja havia entrado por ali inicio de 2017 e não fiz), ok, pediu documentação e tal e perguntou por onde sai do BR (Uruguaiana) ele disse " não ta no sistema, lá eles nunca fazem as coisas direito, pode seguir"

    Vai entender né


    Citação Postado originalmente por Eduardo Caborteiro Ver Post
    Fiz esse mesmo exercício de raciocínio! Eu estava errado. Saí igualmente por Rivera (!), só lá que se "dá baixa" do Brasil. O que é alguma segurança, vai que matam alguém no Brasil e dizem que é tu? kkkkk tens prova de que saiu do país.

    Mas dar entrada não é necessário não. Tanto que só essa aduana de Livramento - Rivera que tem esse procedimento estranho. Cheguei no Brasil por São Borja (BR) - Santo Tomé (AR) e, em São borja tem delegacia da PF. Fui eu e minha esposa lá "dar entrada" no Brasil. Fomos "corridos" da DP pois seria o mesmo que entrar em casa gritando: CHEGUEI! Desnecessário segundo o inspetor lá.

  9. #49
    Avatar de Rromagnani

    Data de Ingresso
    02/2014
    Localização
    São Paulo / SP
    Moto
    R1200GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2015
    Posts
    7.553
    Citação Postado originalmente por Flavio DT Ver Post
    Realmente esse lance é muito confuso, passei por isso em Rivera/ Livramento dessa vez...
    Entrei na AR por Uruguaiana, trâmite normal segue viagem, no retorno, quando estava fazendo a saída do UY em Livramento o PF me chamou e disse que eu tinha que fazer entrada no Brasil (achei estranho pois ja havia entrado por ali inicio de 2017 e não fiz), ok, pediu documentação e tal e perguntou por onde sai do BR (Uruguaiana) ele disse " não ta no sistema, lá eles nunca fazem as coisas direito, pode seguir"

    Vai entender né
    Isso foi uma coisa que estranhei demais quando sai de moto do Brasil... sai por Chuí... parei no posto brasileiro e perguntei como seriam os trâmites... os guardas me olharam e perguntaram... -Vc. é brasileiro? Respondi que sim e eles continuaram... -Então só precisa dar entrada no Uruguai!

    Na volta, entrei por Uruguaiana e tb não parei no posto brasileiro...

    Cheguei a uma triste conclusão... nossas fronteiras são umas piadas!


    Enviado do meu iPad usando Tapatalk Pro
    Boas curvas a todos
    Roberto

    Site - www.aventuraeliberdade.com.br
    Instagram - RROMAGNANI
    Canal Youtube - Aventura e Liberdade

  10. #50
    Avatar de Eduardo Caborteiro

    Data de Ingresso
    03/2014
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    DL 650 A V-Strom
    Marca
    Zuzuki
    Ano
    17/18
    Posts
    3.772
    Mas bah tchê, até a 31 que era boa está destruída tb? Pobre Hermanos. Fiquei sabendo que a 2 entre Rosário e Cardona não mais existe asfalto também, são 50km de chão batido. Mas chão batido em bom estado.
    sou ninja

  11. #51
    Avatar de Renato_CWB

    Data de Ingresso
    10/2012
    Localização
    Curitiba / PR
    Moto
    R1200 GSA
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    929
    Sétimo dia 08/01/2016
    Sarmiento - El Calafate -> 942 km



    Tomado o café, no legítimo estilo argentino: media lunas, café fraco e doce de leite, tentamos sair da cidade. Digo tentamos porque logo na saída, em uma ponte, havia um piquete de grevistas que estavam protestando contra o desemprego em uma obra local. O Balcewicz com suas habilidades sindicais tentou conversar com os grevistas, mas não teve jeito. De tempos em tempos deixavam passar alguns carros. E assim, ficamos bem uns 45 minutos parados, no vento frio daquela manhã nublada, esperando calmamente por nossa vez de sair dali. Lembrando que teríamos de voltas uns 70 km até a ruta 40 novamente.



    Paramos em Perito Moreno, a cidade, para abastecer e comer algo, pois já era próximo do meio-dia.Abastecidos, as motos e os pilotos, seguimos em frente, já com céu azul. Está parte é muito deserta, quase não cruzamos com veículos na estrada.



    Nova parada em Bajo Caracoles, para garantir que chegaríamos a Gobiernador Gregores. Para quem não sabe, aqui fica aquele infame posto, no meio do nada, onde o proprietário cobra quanto quer. A lanchonete, que fica no hotel, não me deixou com vontade comer, tomei só um refrigerante, uma vez que vem tampado! Mas o hotel estava cheio de gringos. Parece-me que o local tem muita coisa para ver. Ali perto fica a Cueva de Las Manos, por exemplo.




    Agora no rumo para Gobiernador Gregores próximo local de abastecimento. Logo ao sair de uma curva vimos uma moto parada no acostamento e paramos para perguntar se precisavam de alguma ajuda. Na realidade eles estavam de saída, após terem parado para fazer um descanso. Começamos a conversar e logo vimos pela placa do moto que eram da República Checa. O Balcewicz ao perguntar o nome do piloto descobriu que era um tcheco famoso: Vaclav Havel. Homônimo do escritor e presidente da Checoslovaquia e da República Checa. Ele tem um site (http://www.motoway.cz) onde conta sobre as viagens, mas está em checo. Vale apenas usar o google tradutor e ler as aventuras do casal. Até saímos na relato dele sobre esta parte da Argentina.



    Logo chegamos a cidade e abastecemos. Comemos alguma coisa, tomamos refrigerante e enchemos o camelbak com água gelada. Na saída da cidade nos perdemos e pegamos um trecho de rípio em subida, mas isto economizou uns quilômetros! Hoje vendo o mapa, vi que a ruta 40 passa por dentro de Gobiernador Gregores, mas não vi as placas com a direção correta. O casal de checos logo chegou para abastecer, trocamos algumas palavras e fomos em frente.

    A partir de alguns quilômetros, logo depois de passar a laguna Cardiel, começa o famoso trecho de rípio, de uns 72 km. Assim como o asfalto acaba, do nada, ele volta. No meio um trecho bem selvagem da Patagônia, como devia ser outrora. O trecho foi tão tenso, que não tirei nenhuma foto! Como é de fato: a pista é bem larga, em alguns lugares existem o trilhos deixado por carros e caminhões, mas tem também aquela locais onde só tem pedras. Não as britas que estamos acostumados por aqui, são pedras redondas (seixos rolados) que não se prendem ao solo. Nestes trechos eu apanhei um bocado. Para ajudar o vento forte que em algumas ocasiões nos fazia atravessar toda a pista e parar no último trilho da esquerda. A tensão é tanta que começa a doer os ombros e mãos. Além de não acabar nunca! Não lembro em quanto tempo tempo fizemos o trecho, mas foi demorado, talvez uma hora e meia.

    Mas como tudo que é ruim sempre acaba, logo, do nada, o asfalto começa! Ah, que alegria. Depois de quase cair, por duas vezes, e ver o Balcewicz dar uma sambada que achei que acabaria no chão, colocar a moto para rodar nos 120 km/h foi bom demais!

    Nova abastecida em Tres Lagos, para finalmente chegar em El Calafate. Ali enquanto abastecia conversei com um estudante brasileiro que estava mochilando já fazia uma duas semanas. Este cara eu acabaria encontrando ainda no Glaciar e dias depois em San Sebastian, na Aduana quando saímos ele chegava.

    Território marcado em Tres Lagos.


    Agora já mais perto de El Calafate, passamos pelo lago Viedma e depois o lago Argentino que banha El Calafate. No final da tarde ainda escapamos de uma pancada de chuva, mas pegamos o asfalto molhado e presenciamos um arco-íris sobre o desfiladeiro.



    Finalmente chegamos a El Calafate. Quase escurecendo, logo procuramos o B&B South para o check in, um banho e sair a procura de um restaurante. Fomos jantar no Mi Rancho, com cozinha patagônica e argentina. Apesar de um pouco caro, nos fartamos, por que depois dos 942 km do dia merecíamos um regalo!
    Última edição por Renato_CWB; 29/04/2018 às 09:39 PM.

  12. #52
    Avatar de Eduardo Caborteiro

    Data de Ingresso
    03/2014
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    DL 650 A V-Strom
    Marca
    Zuzuki
    Ano
    17/18
    Posts
    3.772
    Bah, que show tchê! A gente viaja junto aqui!
    sou ninja

  13. #53
    Avatar de Rromagnani

    Data de Ingresso
    02/2014
    Localização
    São Paulo / SP
    Moto
    R1200GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2015
    Posts
    7.553
    Muito legal mesmo... essa viagem é espetacular!


    Enviado do meu iPad usando Tapatalk Pro
    Boas curvas a todos
    Roberto

    Site - www.aventuraeliberdade.com.br
    Instagram - RROMAGNANI
    Canal Youtube - Aventura e Liberdade

  14. #54
    Avatar de Flavio DT

    Data de Ingresso
    02/2012
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    Explorer 1200
    Marca
    Triumph
    Ano
    2013
    Posts
    2.113
    Renato,

    Parabéns pela viagem e como sempre os bons relatos.

    Abraço

  15. #55
    Avatar de Renato_CWB

    Data de Ingresso
    10/2012
    Localização
    Curitiba / PR
    Moto
    R1200 GSA
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    929
    Oitavo dia 09/01/2016
    El Calafate - Punta Arenas (Chile) -> 522 km



    Depois da belo jantar, fomos dormir e acordar cedo para a visita ao glaciar Perito Moreno. O café da manha surpreendeu, muito bom e a vista do restaurante também ajuda! Durante o café o Balcewicz decidiu não r ao glaciar, pois já o conhecia de outra viagem. Marcamos encontro para próximo do meio dia em um posto de gasolina, na entrada da cidade de El Calafate e fui solo até o Parque Nacional Los Glaciares.



    A estrada que leva até lá é muito legal, cheia de curvas, pouco movimento aquela hora e vai costeando o lago argentino grande parte do trajeto. Quando o lago muda de lado, fique esperto, que logo verá a geleira. E que visão extraordinária. Tão extraordinária que sequer parei para tirar uma foto. Logo se chega a entrada do parque, prepare-se por que via deixar uma boa grana ali: 500 pesos argentinos, uns 80,00 reais. Mais vale a pena, acredite! Na entrada perguntaram se eu tinha adesivos da viagem e deixei um monte dos adesivos que fiz para o blog. Ficaram muito contentes com regalo.

    A estrada, dentro do parque é muito bonita, estreita e cheia de curvas, mas com muito verde e riachos. Logo se chega ao estacionamento. Parei a minha moto ao lado de outras motos do Brasil, acho que eram umas quatro que vinham de Rondônia! E havia muitas outras.

    Comecei o passeio. É simples, basta seguir as passarelas, mas prepare-se, pois são alguns quilômetros. O lado bom é que você não percebe o quanto andou, maravilhado com a visão da geleira. Só na hora de voltar para o estacionamento é que percebe que terá de ir de ônibus! Encontrei com os caras de Rondônia e eles estavam fazendo o mesmo caminho, mas ainda precisariam consertar a suspensão de uma das motos que estava vazando.

    Bem, não vou ficar escrevendo o redundante e vou deixar as fotos falarem por si só. Apenas digo uma coisa, tal como as Cataratas do Iguaçu, o glaciar é uma das coisas que você precisa ver!







    Na volta para o estacionamento encontro novamente o estudante brasileiro que está mochilando a Patagonia. Conversamos um bocado, durante a viagem de volta. Antes, comprei alguns presentes nas lojas do centro de visitação.

    Tinha um flanelinha meio nervoso cuidando dos carros:


    Ao chegar no estacionamento, quem encontro? O Balcewicz, que tinha feito tudo o precisava fazer e sobrou tempo. Resolveu
    me encontrar no Glaciar. Bem, já era passado do meio dia, pois o tempo corre e não se nota. Nem fome senti durante todo o tempo no Glaciar. Tocamos até a cidade, paramos ara abastecer, pois ida e volta somam uns 160 km e fizemos um lanche, já que o destino agora seria Puerto Natales.

    O passeio no gelo ficou para outra oportunidade, pois é necessário fazer reserva, e talvez, perder o dia para ver tudo. A conferir em outra oportunidade.

    Saímos tarde, afinal, o passeio é demorado, e a ida e vinda também consome um bom tempo. Seguimos descendo a ruta 40 em direção a La Esperanza. Aqui uma observação, pelo Google Maps, esta cidade não existe, uma vez que para ele a ruta 40 segue quase em linha reta descendo, mas ali é agora a RP 07 que é um acesso de rípio para a Estância Tapi Aike, onde tem um posto de gasolina. Segundo foi comentado, a estrada está muito mal conservada e bem poucos se aventuram por ali.

    Descendo a ruta 40 encontramos ainda aqueles desníveis tão típicos da região, as mesetas. Saindo do vale sobe-se até quase 1.000 metros de onde possível ver todo o vale, e aí são pelo menos uns 100 km.



    Em La Esperanza encontramos um casal de Tiger 800 que são de Chapecó, SC. Eles também estavam descendo para Ushuaia, mas num ritmo mais tranquilo, pois teriam um mês para completar a viagem. Contaram-nos que haviam caído no trecho de rípio e a garupa sofreu uma pequena entorse, mas tiveram de chamar uma ambulância que a levou para El Calafate. Na moto nenhum problemas mais sério, ficaram alguns dias de molho e logo seguiram viagem. Ainda nos encontraríamos no transbordador e depois no Ushuaia!



    Em Tapi Aike paramos no posto de gasolina, mas não abastecemos pois havíamos completado o tanque em La Esperanza. E a entrada para o Chile já estava bem perto, uns 40 km. Seguimos até a entrada para a aduana da Argentina, onde chegamos tranquilos. Da Rodovia até ali tem um rípio bem tranquilo. Ali é o passo rio Don Guillermo. Trâmites rápidos, pois estava vazio, e logo estávamos entrando no Chile, com direção ao trevo que vai para Torres del Paine.



    Até estávamos pensando em visitar, mas na aduana Chilena avisaram-nos que fecharia as cinco e faltava pouco para este horário. Outro local que ficará para uma próxima viagem. Na aduana Chilena, em bem melhores condições que a Argentina, demos entrada e fomos mostrar os baús, uma vez que trazê-los para o raio X seria o fim da picada! Os policiais estavam mais interessados nas motos e ficamos um bom tempo lá conversando com eles, antes de seguir para o El Ovejero comprar mais lembrancinhas. Caras por sinal, mas muito bem feitas.




    Dali seguimos para Puerto Natales, 60 km em frente, onde dormiríamos para fazer a perna final até o fim do mundo. Logo encontramos o hotel, deixamos as bagagens, e fomos em busca de um restaurante para jantar. Fomos ao La Picada de Carlitos, um restaurante frequentado pelos locais e muito bom. Grande variedade de pratos e o indefectível cordeiro patogônico também presente. No antepasto foi servido um molho de pimentas excepcional, até agora dá água na boca!
    Fachada do hotel em que nos hospedamos em Puerto Natales:


    Saciada a fome, agora é dormir e se preparar para a grande chegada.

  16. #56
    Avatar de boca

    Data de Ingresso
    09/2012
    Localização
    São Paulo / SP
    Moto
    D-Tracker
    Marca
    Kawasaki
    Ano
    2010
    Posts
    288
    Que coincidência Renato. Edvaldo que frequenta o fórum também encontrou esse casal de Chapecó. Inclusive acho que foi no dia da queda...

    Enviado de meu ASUS_X013D usando o Tapatalk

  17. #57
    Avatar de Rromagnani

    Data de Ingresso
    02/2014
    Localização
    São Paulo / SP
    Moto
    R1200GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2015
    Posts
    7.553
    Ler esses relatos e ver essas fotos só aumenta a vontade de pegar a moto e ir... obrigado Renato!


    Enviado do meu iPad usando Tapatalk Pro
    Boas curvas a todos
    Roberto

    Site - www.aventuraeliberdade.com.br
    Instagram - RROMAGNANI
    Canal Youtube - Aventura e Liberdade

  18. #58
    Avatar de Renato_CWB

    Data de Ingresso
    10/2012
    Localização
    Curitiba / PR
    Moto
    R1200 GSA
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    929
    Citação Postado originalmente por Rromagnani Ver Post
    Ler esses relatos e ver essas fotos só aumenta a vontade de pegar a moto e ir... obrigado Renato!
    Nem fale! Não vejo a hora de chegar o fim do ano!


    Enviado do meu iPad usando Tapatalk

Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •