Resultados 1 a 29 de 29

Tópico: Dicas de como viajar em grupo - O bonde

  1. #1
    Avatar de C4rignano

    Data de Ingresso
    11/2011
    Localização
    Cascavel / PR / PR
    Moto
    NX4 Falcon
    Marca
    Honda
    Ano
    2008
    Posts
    355

    Dicas de como viajar em grupo - O bonde

    Pessoal segue umas dicas e explicaçoes que tenho em meu site de como se portar em uma viagem em grupo.










    Na estrada, as motos devem ocupar uma faixa da pista, alinhadas em duas filas indianas, paralelas e intercaladas, evitando-se o emparelhamento de motos. Cada motociclista deve sempre cuidar para estar em posição diagonal em relação ao imediatamente à sua frente – não deve tentar ‘corrigir’ os erros dos outros. Se por qualquer razão a moto à sua frente mudar de lado, fazer o mesmo (sinalizando com o pisca-pisca) de modo a assegurar a formação alternada. Cada motociclista deve assegurar que o da frente pode vê-lo pelo retrovisor – basta assegurar que você consegue ver o capacete do piloto no espelho da moto à frente. Atenção: estamos falando da moto que está diagonalmente à sua frente e não aquela diretamente em frente. Se a velocidade aumenta (mais de 100-110 km/h), essa distância deve ser ampliada para proporcionar maior espaço de frenagem.

    Em todo grupo temos o Ponteiro, o Ferrolho e o Miolo:

    Ponteiro
    : Vai à frente do grupo

    Ferrolho:
    Vai atrás do grupo

    Miolo:
    Todos que estão entre o ponteiro e o ferrolho.

    O ponteiro e o ferrolho devem ser os motociclistas mais experientes do grupo. Além disso, a moto do ferrolho deve ter bom desempenho, para que ele possa ultrapassar o bonde e atingir rapidamente o ponteiro em caso de problemas. O motociclista menos experiente e/ou a menor moto devem seguir diretamente atrás do ponteiro, e estabelecem os limites de grupo em termos de número de paradas e velocidade de cruzeiro. O ponteiro deve ficar sempre do lado esquerdo da faixa, para facilitar sua visão do bonde e das condições de tráfego da estrada.

    O Ponteiro: Define os caminhos e velocidade do bonde.

    Deve conhecer o percurso a ser seguido ou ter estudado cuidadosamente o mapa para poder orientar o bonde. Dosa a velocidade geral e mantém o agrupamento. Sinaliza com antecedência antes de mudar de pista para ultrapassagem, calculando a distância do veículo e o tamanho do grupo para que não haja redução de velocidade cruzeiro e muito menos ‘quebra’ da formação.

    Sinaliza com antecedência também antes de entrar em vias para evitar que alguém perca a entrada. Vai para a faixa da direita para dar ultrapassagem a veículos mais rápidos apenas quando tiver espaço suficiente para o grupo todo entrar, e analisa se é cabível mudar de faixa naquele momento, ou aguardar para que a pista da direita esteja mais livre para não ter diminuição de velocidade. Nesse caso, quando todos estão com seta para a direita, o ponteiro contesta mantendo seta para esquerda indicando que ainda não é o momento de dar passagem.

    O Ferrolho: O ferrolho é tão ou mais importante que o ponteiro para a boa condução do grupo na estrada, principalmente grupos grandes.

    Segura os veículos que porventura quiserem ultrapassar o grupo, e deve sinalizar com o pisca para direita. Após todo o grupo ter mudado de faixa, o ferrolho também muda, liberando o veículo. Se perceber que ninguém está dando a seta, fazer sinal com o farol alto para que percebam. Do mesmo jeito, assim que o ponteiro der seta para esquerda, o ferrolho deve entrar à esquerda para segurar os veículos, e sinalizar para o resto do grupo a pista livre. Ao perceber algum problema com o grupo, deve acelerar até o ponteiro e comunicar. Esse comportamento só deve ser adotado em caso de problemas que não obriguem a parada ou redução de velocidade do bonde – nesses casos é melhor que o bonde reduza ou pare e que o ponteiro controle esse comportamento pelo retrovisor.

    O Miolo:

    Deverão indicar as sinalizações de pisca, situação de estrada e sinais gerais (entrar a esquerda / direita com o braço, formação única, etc.) além de não permitir, até onde sua segurança e a do bonde não sejam comprometidas, que outro veículo entre no meio da formação.
    Particularmente importante é a reprodução dos sinais de pisca-pisca, principalmente do ferrolho, para que o ponteiro fique sabendo o que o ferrolho sinalizou.

    Manobras básicas:

    Alguns grupos mantêm a mesma formação durante todo o percurso. Nossa opção é deixar cada um tomar a formação que quiser, alternando o miolo porem mantendo o ponteiro e o ferrolho, salvo segunda ordem.

    Algumas pessoas gostam de dar esticadas com a moto, seja para tirar fotos ou simplesmente querer correr um pouco mais, sendo necessário sair da formação do grupo. Isso pode ser feito sem nenhum problema, bastando apenas avisar o ponteiro.

    Do mesmo modo, os que precisarem parar para atender ao telefone, ajeitar algo que está incomodando ou qualquer coisa do gênero, que não necessite de muito tempo, deverá avisar o ponteiro e o ferrolho que irá encostar e ficar um pouco para trás, sem necessidade de parar todos. O ponteiro deverá então diminuir a velocidade de cruzeiro, até que a pessoa que precisou parar o alcance e indique que já está de volta no grupo.

    É importante que quem parou avise o Ponteiro que já regressou ao grupo pois sem este informação o Ponteiro irá manter a velocidade baixa e ficará preocupado com a demora do integrante.

    As Ultrapassagens:

    Quando o ponteiro precisar mudar de faixa da direita para esquerda para fazer uma ultrapassagem, ele deve ligar a seta e todo o resto do grupo faz o mesmo. Entretanto ninguém muda de faixa até que o ferrolho entre primeiro na esquerda para impedir que algum carro passe e indique que o grupo todo pode mudar de faixa em segurança.


    Retorno à faixa da direita:

    Quando o ferrolho indicar que o grupo precisa ir para a direita para dar passagem, ao ligar a seta para a direita todos devem fazer o mesmo. Idealmente, a penúltima moto deve entrar para a direita assim que o ponteiro der seta também, para impedir que algum carro ultrapasse pela direita. Após todos entraram o ferrolho libera a passagem.

    As Ultrapassagens em estradas de mão dupla:

    Nesse caso é praticamente impossível assegurar espaço suficiente para que todo o bonde ultrapasse em bloco. Nestes casos proceda com a seguinte seqüência:

    O Ponteiro sinaliza a ultrapassagem e a realiza. Após passar o veículo ultrapassado, ele permanece na esquerda, com o pisca esquerdo ligado, enquanto não houver veículo vindo em sentido contrário, de forma a sinalizar aos motociclistas seguintes do bonde que eles podem ultrapassar. Quando ele voltar para a direita, as motos que ainda não ultrapassaram devem imediatamente deixar de tentar a ultrapassagem. Se possível o último motociclista do bonde que já ultrapassou deve se colocar na faixa da esquerda para indicar ao restante do bonde que pode ultrapassar. Se necessário o ponteiro deve reduzir a velocidade até ter certeza que todo o bonde ultrapassou. Entretanto, essa redução de velocidade não pode ser tal que acabe não deixando espaço à frente do veículo ultrapassado para entrada das motos que vêm de trás.
    Última edição por C4rignano; 29/11/2011 às 08:07 PM.

  2. #2
    Avatar de C4rignano

    Data de Ingresso
    11/2011
    Localização
    Cascavel / PR / PR
    Moto
    NX4 Falcon
    Marca
    Honda
    Ano
    2008
    Posts
    355
    [SIZE=7]Continuação[/SIZE]


    O Briefing:

    É muito importante, principalmente se no grupo houver pelo menos um motociclista que não está acostumado a andar em grupo.
    Nada mais é que uma pequena palestra, informando o caminho que será seguido, onde serão as paradas de descanso, reabastecimento ou encontro com outros companheiros. Nesse momento é muito importante identificar principiantes ou motos lentas para colocá-las na posição correta dentro do bonde e definir a velocidade que será adotada.

    Os Sinais:

    Apontar com o pé esquerdo ou direito para o asfalto Buraco: Óleo ou outro tipo de obstáculo, do lado que foi indicado. Reduza a velocidade e procure desviar. Se o buraco está na esquerda, todos da fila da esquerda devem sinalizar. Os da direita ignoram, pois podem confundir. Se o buraco está no meio, as duas filas devem sinalizar. Caso o buraco seja do lado direito, cabe apenas à fila da direita sinalizar.
    Mão e o braço esticado sobem e descem sucessivamente: Perigo, atenção. Reduzir a velocidade.

    Mão e braço balançando para trás e para frente, como um remo: O grupo está muito disperso, as motos mais distantes devem acelerar para se aproximar do restante do bonde

    Braço esquerdo apontado para a esquerda: Atenção, reduzir para entrar à esquerda,o piloto deve sinalizar com o braço e acionar o pisca esquerdo em seguida.

    Braço esquerdo dobrado sobre o capacete com a mão apontando para a direita: Atenção, reduzir para entrar à direita.

    Mão esquerda apontando para cima e realizando círculos no ar: Atenção o grupo deve retornar. Quando o grupo está parado, também pode significar acionar os motores para a partida.

    Mão esquerda apontada para cima e espalmada Atenção: Situação de emergência à frente, exigindo cautela e redução de velocidade imediata.

    Com o braço para cima, indicar o “numero 1” com a mão: Todos deverão assumir a formação de fila indiana única.

    Com o braço para cima, indicar o “número 2” com a mão: Voltar à formação normal.

    Com o braço esquerdo, indicar de modo pendular balançando o antebraço para esquerda e direita:
    Lombada ou depressão à frente. Reduzir velocidade.

    Com o braço esquerdo para baixo, fazendo círculos com o dedo indicador: Polícia ou radar à frente. Reduzir velocidade

    Apontar para o tanque de combustível e em seguida simular uma degola de garganta com a mão esquerda: A moto entrou na reserva de combustível, indicando que aquele piloto necessita parar assim que possível para abastecimento.

    Apontar para si mesmo e em seguida simular um revólver com a mão: O motociclista irá se dispersar do grupo, para a frente. Deverá ser sinalizado ao Ponteiro.

    Dicas diversas
    Quando um bonde parar em posto de combustível, parar as motos na bomba a 45º, de frente para a mesma. Com isso ganhamos espaço e tempo, pois conseguiremos abastecer de três a quatro motos sem manobras.




    [SIZE=5]Espero que as dicas sejam uteis.

    Abraços[/SIZE]

  3. #3
    Avatar de Rafael-L

    Data de Ingresso
    11/2011
    Localização
    Serrinha BA
    Moto
    XRE 300
    Marca
    Honda
    Ano
    2011
    Posts
    11
    Estava procurando por algo do tipo, valee pela postagem.

  4. #4
    Avatar de Herbert

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Rio de Janeiro / RJ
    Moto
    F 800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    17.376
    Valeu! Excelentes dicas.
    Herbert
    Administrador do Portal Bigtrails
    -----------------------------------------------




  5. #5
    Avatar de Herbert

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Rio de Janeiro / RJ
    Moto
    F 800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    17.376
    Creio que este texto poderá contribuir com este tópico:


    Viagem de moto em grupo

    Encontrar os amigos, colocar a moto na estrada e percorrer muitos quilômetros com todo o benefício que se desfruta ao fazer parte da paisagem, é muito bom. A viagem em grupo requer alguns cuidados a fim de manter a harmonia e o bem estar de todos. A formação deve ser compacta, com as motos respeitando uma distância segura, e ao mesmo tempo sem que fiquem espaços muito grandes. Movimentos bruscos ou não sinalizados podem causar acidentes.

    Evite ultrapassagens, procure guardar a posição inicial. Lembre que ao andar sozinho, a liberdade de ações é maior. No grupo é importante seguir o ritmo que o líder estabelece, sempre de acordo com as condições da estrada e das motos, visando segurnça.

    Na estrada as motos andam em padrão alternado. Formação em X”:




    Essa formação permite uma boa margem de segurança no caso de uma frenagem brusca, pois a distância para a moto a sua frente é maior.

    Ao se chegar aos centros, sempre seguindo a orientação do líder, usa-se a formação em pares:




    O grupo fica mais compacto e pode trafegar com segurança a baixa velocidade.

    Há ainda a formação em fila unica:




    É usada, por exemplo, ao se passar em pedágios.

    Alguns exemplos de sinais utilizados em grupo:




    Ligar (girar) os motores







    Virar à esquerda.



    Levante o braço esquerdo na horizontal com o cotovelo totalmente extendido.






    Virar à direita



    Levante o braço esquerdo na horizontel com o cotovelo na vertical a 90º






    Perigo, buraco ou obstáculo à esquerda



    Estenda seu braço num ângulo de 45º à esquerda, apontando para o perigo.






    Perigo, buraco ou obstáculo à direita



    Estenda sua perna direita num ângulo de 45º à direita, apontando para o perigo.






    Aumentar a velocidade



    Levante seu braço esquerdo para cima e para baixo, com o dedo indicador extendido.






    Diminuir a velocidade



    Extenda seu braço esquerdo a 45º e mova sua mão para cima e para baixo.






    Parar



    Extenda seu braço esquerdo a 45º com a palma da mão voltada para trás.






    Fila única





    Posicione sua mão esquerda acima do capacete com o os dedos extendidos para cima.




    Texto escrito por Daniel "Zan" de Oliveira Neto
    Fonte: www.viagemdemoto.com
    Herbert
    Administrador do Portal Bigtrails
    -----------------------------------------------




  6. #6
    Avatar de Sir Camelot

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Recife - PE
    Moto
    Versys
    Marca
    Kawasaki
    Ano
    2011
    Posts
    1.178
    Muito bom o texto.

    Essa do abastecimento é legal, nunca atentei pra isso.

    Uma coisa que fazemos é deixar as motos menores na frente, dando o ritmo e as maiores para atras. Assim o último sempre tem folego pra avisar caso ocorra um problema que o ponteiro não veja.

    Se o camarada não tiver muita experiencia, ele fica logo atras do ponteiro.

    Na ultrapassagem quando tem muito movimento é meio complicado pra todos passarem, aí decidimos que cada um passe no momento que achar seguro e quando houver espaço novamente o grupo se reorganiza. Já peguei engarrafamento longo com pista dupla e não é fácil ficar junto.
    http://i250.photobucket.com/albums/gg250/brunocamelo/asssircamelot.jpg

  7. #7
    Avatar de C4rignano

    Data de Ingresso
    11/2011
    Localização
    Cascavel / PR / PR
    Moto
    NX4 Falcon
    Marca
    Honda
    Ano
    2008
    Posts
    355
    Opa.

    sao exatamente as dicas do texto, pena que muita gente nao as segue.

    ja tive problemas em 2 passeios que fiz, onde alguns nao tinham a minima ideia de como se portar, e quem estava de guia nao teve a decência de fazer um briefing, ai foi uma confusão so, ainda bem que eram passeios curtos e na volta decidi por voltar sozinho de tao bagunçado que estava.


    abraços

  8. #8
    Avatar de piraju

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Piraju - SP / SP
    Moto
    Tiger 800 XC
    Marca
    Triumph
    Ano
    2012/2013
    Posts
    2.023
    Topico muito bom, deveria ser lido por todos que queiram viajar em grupo com segurança.....

  9. #9
    Avatar de VitãoRJ

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Rio de Janeiro / RJ
    Moto
    A pé...
    Marca
    vai ser Yamaha
    Ano
    2013
    Posts
    1.358
    Boas dicas, quem já viajou com motoclube tá afinado quanto a isso...


    O que posso acrescentar é o aviso de óleo na pista qué feito com a mão espalmada para baixo e realizando movimentos circulares ( como se estivesse polindo ) e o de radar que consiste em apontar para cima na diagonal indicando o lado do multador.

    Uma coisa importante é que o ferrolho tenha uma moto com potência relevante.

    Abraço!

  10. #10
    Avatar de wgripa

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Jaguaré - ES - BR / ES
    Moto
    XT660Z Ténéré
    Marca
    Yamaha
    Ano
    2011/12
    Posts
    1.465
    Valiosas dicas...
    Andar em grupo é ótimo, mas os cuidados devem ser redobrados...
    Cada sonho que você deixa para trás, e um pedaço do seu futuro que deixa de existir
    Steve Jobs

  11. #11
    Avatar de frankfp

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Rio de Janeiro RJ
    Moto
    er6-n
    Marca
    kawasaki
    Ano
    2010
    Posts
    192

    Post

    Muita regra acaba ficando chato

  12. #12
    Avatar de C4rignano

    Data de Ingresso
    11/2011
    Localização
    Cascavel / PR / PR
    Moto
    NX4 Falcon
    Marca
    Honda
    Ano
    2008
    Posts
    355

    Smile

    Citação Postado originalmente por VitãoRJ Ver Post
    Boas dicas, quem já viajou com motoclube tá afinado quanto a isso...


    O que posso acrescentar é o aviso de óleo na pista qué feito com a mão espalmada para baixo e realizando movimentos circulares ( como se estivesse polindo ) e o de radar que consiste em apontar para cima na diagonal indicando o lado do multador.

    Uma coisa importante é que o ferrolho tenha uma moto com potência relevante.

    Abraço!
    aqui utilizamos essa para radar e policia.

    Com o braço esquerdo para baixo, fazendo círculos com o dedo indicador: Polícia ou radar à frente. Reduzir velocidade

    e o de oleo e buraco é feito com as pernas.
    Apontar com o pé esquerdo ou direito para o asfalto Buraco: Óleo ou outro tipo de obstáculo, do lado que foi indicado


    Citação Postado originalmente por frankfp Ver Post
    Muita regra acaba ficando chato
    Lembrando que não são regras, são dicas que podem ou nao ser seguidas ai vai da preferencia de cada um :), mas como o piraju falou
    Citação Postado originalmente por piraju Ver Post
    Topico muito bom, deveria ser lido por todos que queiram viajar em grupo com segurança.....
    eu nao as dispenso mesmo que o bonde tenha apenas 2 ou 3 motos. nao custa nada fazer os sinais para avisar os amigos de perigos ou outras coisas.

    abraços
    Última edição por C4rignano; 30/11/2011 às 12:09 PM.

  13. #13
    Avatar de Leon

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Rio de Janeiro - RJ / RJ
    Moto
    F 800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    3.670
    Bacana !!! Mas sigo mais a linha do Frank, com muitas regras você acaba olhando mais pra moto da frente e retrovisor que a paisagem!

    Também devo admitir que sou fâ de viagens solitárias, talvez por isso não veja tanta necessidade de muitas regras!

  14. #14
    Avatar de frankfp

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Rio de Janeiro RJ
    Moto
    er6-n
    Marca
    kawasaki
    Ano
    2010
    Posts
    192
    Vamos esclarecer , sinalizar SEMPRE para qualquer moto , mesmo um desconhecido , um bonde muito grande sempre atrapalha ou seja , vão viajar umas vinte motos , divide-se em grupo de 5 que tenham o mesmo ritmo (velocidade), então os membros destes pequenos sub- grupo são responsáveis uns pelos outros (fica bem mais fácil de manter a segurança) e muito importante é determinar os lugares de paradas entre todos os 20, pois assim ficará quase impossível um desencontro geral e se por ventura ocorrer algum imprevisto é só procurar pelo grupo no próximo ponto de parada (encontro).

  15. #15
    Avatar de Herbert

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Rio de Janeiro / RJ
    Moto
    F 800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    17.376
    É Frank... assim eu acho bom, simples, prático e funcional.
    Herbert
    Administrador do Portal Bigtrails
    -----------------------------------------------




  16. #16
    Avatar de piraju

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Piraju - SP / SP
    Moto
    Tiger 800 XC
    Marca
    Triumph
    Ano
    2012/2013
    Posts
    2.023
    Frankfp, outro modo de se viajar em grupo, gostei das sugetões...

  17. #17
    Avatar de Sir Camelot

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Recife - PE
    Moto
    Versys
    Marca
    Kawasaki
    Ano
    2011
    Posts
    1.178
    Dividir para conquistar. :D
    http://i250.photobucket.com/albums/gg250/brunocamelo/asssircamelot.jpg

  18. #18
    Avatar de VitãoRJ

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Rio de Janeiro / RJ
    Moto
    A pé...
    Marca
    vai ser Yamaha
    Ano
    2013
    Posts
    1.358
    rsrs, Frank e suas sábias palavras.

    C4ri, o que sei sobre formação aprendi com meu camarada Marcelo do Barrufa M.C. e batedor da Marinha do Brasil/ Fuzileiros Navais.

    O apontar para baixo com indicador movimentado em círculos indica buraco na pista, com o braço apontado para baixo fazendo movimento de aproximação e distanciamento do corpo do piloto e cotovelo levantado formando 90° indicam "quebra molas" ou "lombada" e por aí vai, tudo fundamentado no curso de batedores da Marinha . Nas viagens em comboio que fiz todos utilizavam estes métodos, diga-se de passagem mais importantes as vezes do que a própria formação do comboio.

  19. #19
    Avatar de Hugo Falcão

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Maceió / AL
    Moto
    V-Strom XT 650 ABS
    Marca
    Suzuki
    Ano
    2017
    Posts
    3.175
    http://www.fileserve.com/file/2X6Emg...C3%ADstico.pdf

    Esse arquivo limk acima contém as informações que nosso moto clube utiliza em deslocamentos em grupo!
    Alguns membros fizeram o curso da Honda em Pernambuco e aproveitaram para criar esse documento.

    Pediram minha ajuda e deixaram que eu fizesse as alterações necessárias, ficando responsável por fazer as revisões do documento e toda a parte gráfica! :) Como tenho já uma certa quilometragem em estradas, tentei dar minha contribuição e, até agora nossas viagens em grupo têm sido super tranquilas!

    Quanto as regras, temos que ter, pois sempre tem aqueles engraçadinhos que pensam que estão em pistas de corrida. Sem falar que, é a segurança de todo o grupo que está em jogo!

    Abraços!
    HUGO FALCÃO | Fotografia & Motociclismo
    Y o u t u b e | I n s t a g r a m | F l i c k r

  20. #20
    Avatar de Herbert

    Data de Ingresso
    09/2011
    Localização
    Rio de Janeiro / RJ
    Moto
    F 800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2012
    Posts
    17.376
    Mais uma imagem que ajuda a entender estes sinais:

    Herbert
    Administrador do Portal Bigtrails
    -----------------------------------------------




  21. #21
    Avatar de Romero Sanzio

    Data de Ingresso
    12/2013
    Localização
    Nova Iguaçu / RJ
    Moto
    F 800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2013
    Posts
    5
    parabéns galera ótimo tópico, aprendi muito ....

  22. #22
    Avatar de ÉRIK

    Data de Ingresso
    02/2014
    Localização
    Jaguariúna / SP
    Moto
    F800 GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2014
    Posts
    965
    Ótimas orientações, valeu!


    Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
    “Só quem anda de moto sabe porque é que o cachorro põe a cabeça pra fora quando anda de carro..." .

  23. #23
    Avatar de Eduardo Caborteiro

    Data de Ingresso
    03/2014
    Localização
    Porto Alegre / RS
    Moto
    DL 650 V-Strom
    Marca
    Zuzuki
    Ano
    17/18
    Posts
    3.251
    Muito boas as dicas mas difícil um grupo segui-las. E quanto mais gente ainda mais difícil. Mas algumas achei de suma importância.

  24. #24
    Avatar de nylltow

    Data de Ingresso
    09/2015
    Localização
    Alterosa / MG
    Moto
    Fazer 250
    Marca
    Yamaha
    Ano
    2014
    Posts
    1
    Otimas dicas pessoal. São informações assim que fazem toda a diferença. Parabéns.

  25. #25
    Avatar de Luiz Trovao

    Data de Ingresso
    09/2015
    Localização
    Aiuruoca / MG
    Moto
    F800GS
    Marca
    BMW
    Ano
    2013
    Posts
    31
    é realmente fundamental que qualquer grupo seja bem organizado e que exista um conjunto de procedimentos - eu não chamaria isto de regras, pois básicamente são procedimentos para ajudar todo mundo.
    Porém, eu defendo a não-formação de comboios - seja do tipo que for: motos, carros, etc. Já participei de todos os tipos (menos comboios de ônibus, que também existem e são muito mais frequentes do que pensamos), já liderei vários, por muitos anos fazendo parte de diretorias de grupos, já tentei fazer todo este tipo de coisa que está descrita aí em cima, mas..... gente é gente. Resultado: Comboios são sempre um estorvo para os "outros", ou seja, aqueles que estão usando a mesma estrada/local mas que não pertençam àquele grupo. Além disso, pequenos grupos (4-5 no máximo) desfrutam muito melhor de uma viagem, além de conseguirem uma média de deslocamento muito mais rápida (não por andar mais velozmente, e, sim, porque as paradas e interrupções são muito mais curtas).
    abraços

  26. #26
    Avatar de J.Marcos

    Data de Ingresso
    08/2015
    Localização
    Nova Friburgo / RJ
    Moto
    Tiger 800 Xcx
    Marca
    Triumph
    Ano
    2015
    Posts
    271
    Gostei das dicas.

    Enviado de meu SM-N910C usando Tapatalk

  27. #27
    Avatar de Fabricio Leal

    Data de Ingresso
    10/2011
    Localização
    Campinas / SP
    Moto
    TIGER 800XC
    Marca
    TRIUMPH
    Ano
    2013
    Posts
    760
    Citação Postado originalmente por Luiz Trovao Ver Post
    Resultado: Comboios são sempre um estorvo para os "outros", ou seja, aqueles que estão usando a mesma estrada/local mas que não pertençam àquele grupo. Além disso, pequenos grupos (4-5 no máximo) desfrutam muito melhor de uma viagem, além de conseguirem uma média de deslocamento muito mais rápida (não por andar mais velozmente, e, sim, porque as paradas e interrupções são muito mais curtas).
    abraços
    Concordo contigo Luiz, em parte...

    Na minha opinião, o comboio até uns anos atrás era tido como uma forma de confraternização e parceria na estrada, amigos guiando juntos e caso um pneu furasse teriam o apoio dos d+.

    Hoje porém, na minha opinião, a função de um comboio eh SEGURANÇA, ou seja, criar grupos de amigos ou mesmo de pessoas desconhecidas mas com um destino em comum tendo como primazia proteger-se de assaltos, principalmente na chegada ou saída de grandes centros como São Paulo e Rio. A "coisa" tah tão perigosa que qdo vc começa a organizar ou participar de um passeio a turma logo-logo fecha um grupo pelo Whatsapp pra ninguém mais saber os detalhes de hora, ponto de encontro, tipos de motos, etc...

    Buenas, mas falando sobre a ação do comboio na estrada... tudo bem que pra quem "não participa" ou estah fora do comboio eh um "saco", ou até mesmo um "perigo" ultrapassar ou conseguir passagem mas... se o comboio for organizado em "celulas" ou "grupos" de 2 a 5 motos, como vc mesmo disse, e seus participantes "realmente" souberem como agir, sinalizar e pilotar, então não haverá maiores problemas pros demais veículos.
    Faço esse comentário pois posso afirmar pra vc que na região aonde moro (SP) se vc não tiver um dupla, ou grupo, ou comboio pra lhe acompanhar num passeio, dependendo de onde saia ou pra onde vai... fique em casa que eh bem mais seguro !!!

    Abrassso



    Enviado do meu tijolophone S5
    Última edição por Fabricio Leal; 26/09/2015 às 08:54 PM.
    "O que separa os homens dos meninos é apenas o preço dos seus brinquedos"

  28. #28
    Avatar de Guasca do Sul

    Data de Ingresso
    02/2016
    Localização
    Florianópolis / SC
    Moto
    V Strom XT
    Marca
    Suzuki
    Ano
    2016
    Posts
    13
    Citação Postado originalmente por Luiz Trovao Ver Post
    é realmente fundamental que qualquer grupo seja bem organizado e que exista um conjunto de procedimentos - eu não chamaria isto de regras, pois básicamente são procedimentos para ajudar todo mundo.
    Porém, eu defendo a não-formação de comboios - seja do tipo que for: motos, carros, etc. Já participei de todos os tipos (menos comboios de ônibus, que também existem e são muito mais frequentes do que pensamos), já liderei vários, por muitos anos fazendo parte de diretorias de grupos, já tentei fazer todo este tipo de coisa que está descrita aí em cima, mas..... gente é gente. Resultado: Comboios são sempre um estorvo para os "outros", ou seja, aqueles que estão usando a mesma estrada/local mas que não pertençam àquele grupo. Além disso, pequenos grupos (4-5 no máximo) desfrutam muito melhor de uma viagem, além de conseguirem uma média de deslocamento muito mais rápida (não por andar mais velozmente, e, sim, porque as paradas e interrupções são muito mais curtas).
    abraços
    Um amigo e eu tentamos ultrapassar um grupo, e posso dizer que foi uma experiência desagradável, aquele grupo se fez dono da estrada. Outra vez, vi um carro tentar ultrapassar (pista simples) e a longa fila não abria espaço, resultado: o carro entrou no meio da fila e acabou forçando a ultrapassagem. Imagine você, querer ultrapassar 5 carretas e elas não deixarem espaço entre elas para sua ultrapassagem.

    Não sou contrário aos grupos, desde que esses respeitem o direito de ir e vir dos outros veículos e não se achem donos da estrada.

  29. #29
    Avatar de EvertonM

    Data de Ingresso
    12/2015
    Localização
    Brasília / DF
    Moto
    Explorer 1200
    Marca
    Triumph
    Ano
    2015
    Posts
    271
    Acredito que a coisa mais importante para um bonde - ou sozinho - é o bom senso e, infelizmente, vemos que esse elemento é deixado de lado em muitas oportunidades.
    Tudo o que foi falado aqui é bem legal. Tive a oportunidade de liderar e ser liderado em diversos bondes. Todavia, se todos não estiverem "sintonizados", de nada vale a formação.
    Num grupo de motos, penso que o mais importante é despojar-se do individualismo, submetendo-se às regras que foram estabelecidas, de modo organizado. Se não é sua praia, não entre no bonde.
    E quem estiver no grupo, lembre-se que a estrada é de todos. Facilite a passagem, permita que outros veículos mais rápidos ultrapassem você, retomando a formação assim que for possível.
    O confronto no trânsito nunca dará bom resultado - o mesmo podemos dizer da pressa ao pilotar.
    Curta a estrada, com seus amigos ou sozinho, mas não encurte seu caminho com comportamentos inadequados.
    Desculpem o desabafo, mas vejo muitas mer... acontecerem por falta de senso de coletividade.
    Abraço a todos.
    PS: os melhores bondes que participei tinham 4 a 5 motos, no máximo. Bondes grandes ficam muito difícil de controlar.
    Pilote sempre como se fosse a primeira e a última vez que você faz isso.
    O cuidado deve ser o do principiante e o prazer de pilotar deve ser o máximo, curtido a cada km rodado.


    MCBDA - Bras*lia (DF)
    Nós fazemos poeira !!

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •